Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

O MASSACRE DA SERRA ELETRICA - O INICIO

.

.

Eu realmente devo ter um "quê" para o masoquismo ou então devo estar em vias da loucura!

 

Fui eu, doida que só, assistir ao filme O Massacre da Serra Elétrica - O Início em plena madrugada de sábadão. Veja bem, estava eu, somente eu na sala, luzes apagadas e o filme passando na minha frente.

 

Claro que me precavi com o celular junto a mim, pois este seria minha lanterna no caminho até o quarto quando eu fosse dormir.

 

Claro também que fiquei em todas as posições no sofá de tanto nervoso, sentada, deitada, em pé, encolhida com os cotovelos nas pernas.

 

No meio do filme, no auge do meu nervosismo trêmulo o "cabeçudo" do meu irmão chega fazendo o maior barulho com as chaves e eis que eu quase entro em colapso....

 

Enfim, o filme é curto. Acabou logo aquele show de terrorismo (não sei quem era mais terrorista o filme ou eu, por assistir aquilo). Ah sim, tive que acender as luzes da casa inteira até conseguir chegar no quarto ( percebi que o celular não seria suficiente ). O duro foi descobrir no final do filme que aquilo era baseado em fatos reais... afff..... Ninguém merece!

 

Bom, para quem gosta de sangue, vale a dica!!!

.

.

 

 

Sinto-me: "Endoidecendo"
Tags:
Rabiscado por Bridget Bran às 03:08
Link do Post | Teçam seus comentários | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

MAIS UM CAPÍTULO DESSE FILMINHO SEM VERGONHA...(rsrs)

.

Ai, hoje eu não suportei a pressão que me vai no peito. Não suportei as lembranças da noite seguinte. É sempre assim, no dia seguinte o que restam são lembranças da noite passada...

.

As lágrimas que teimam em escorrer por minha face todas as noites. As insistentes orações a Deus pela “quebra” desse bendito silêncio (eu ia escrever a palavra maldito, mas é melhor não escrever isso, pode ser pior!) entre nós que, de uns bons tempo para cá, se faz tão presente... As lembranças das coisas ruins que acabo sempre pensando. E, também, as lembranças das coisas boas....

 .

Tudo isso é o que sobra para o dia seguinte! Que tortura, meu Deus. Só pode ser karma, não é possível.... Meu cupido me deve explicações urgentes, pois a cagada que ele cometeu é inaceitável. Vai ser burro assim longe de mim, que coisa! Ôh Cupidinho cego e sem mira, viu! 

. 

Enfim, hoje o “notei” conectado na net e então esperei... esperei... esperei.... e nada de responder uns dos “35688785” e-mails que já lhe mandei.

. 

Contei até 4585455520000 (vulgo 10!), rezei antes para pedir ajuda Celestial, peguei o celular da minha mãe, sim, porque o meu sem chance e sem crédito também e liguei. Aaaaaaaahhh liguei mesmo! Sei lá se era para ouvir a voz do camarada, se era para ouvir alguma explicação absurda e provavelmente obsoleta também, ou então, mais uma mentirinha na tentativa (vã) de pegar a trouxa aqui, ou até mesmo para eu mesma quebrar o tal do silêncio, ou matar a saudade que grita tão alto dentro de mim nesse momento e naquele, e naquele, e naquele outro momento também...

 .

Entre um blá-blá-blá e outro falei algumas poucas verdades, e a ligação foi finalizada com um “amanhã eu te ligo”... Essa frase fazia um bom tempo que eu não escutava, afinal, a frase do momento é “logo, logo te escrevo algo decente”. Uuuuuuuiii, odeio essas frases!! 

. 

Desliguei o telefone tremendo feito um bambu verde e alto, entretanto aliviada. Só espero não me ferrar ainda mais com essa “tentativa”.... Popularmente falando, espero não ter colocado mais m... na frente do ventilador! É bem isso mesmo....

.

. 

PS: Agora que parei de escrever é que fui prestar atenção na música que está, insistentemente, tocando no rádio agora... é linda, me custou "eras" para descobrir quem cantava e olha ela tocando (descontroladamente) bem nessa hora que muito tem a ver....

 

 

Acontece! Esquece!

Yasmin

 

Será que alguém
Pode me explicar
Toda vez que eu ligo
Você não está
Porque é tão difícil te ver?...

Se eu te fiz algo errado
Você tem que me falar
Nós somos dois adultos
Então vamos conversar...
Não vou deixar de lado
Enterrar no passado
Nosso amor
E fingir que esqueci...

Se o vaso está quebrado
Ainda pode ser colado
Mas tá faltando um pedaço aqui
E sem ele
Falta um pedaço
em mim...

Se
perdeu o meu telefone
Acontece! Esquece!
Escrevo e dou outra vez...

Se perdeu o meu endereço
Acontece! Esquece!
Faço um mapa, talvez...

Mas se perdeu o amor por mim
Também acontece
Esquece!
Não vou mais te ligar...

Se perdi você
Acontece! Esquece!
Nunca mais vou amar...

 .

 .

 .

 

 

Sinto-me: O "Ó" do Borogodó!!!
Em meus ouvidos toca: Acontece! Esquece! - Yasmin
Rabiscado por Bridget Bran às 21:16
Link do Post | Teçam seus comentários | Adicionar aos favoritos

.Eu, eu mesma e sem Irene!

.Ainda no Forno:

. O MASSACRE DA SERRA ELETR...

. MAIS UM CAPÍTULO DESSE FI...

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


.Minha Hora

.Lembranças

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.Tags

. todas as tags

.Pesquisar neste blog

 

.Quantos passaram pelo meu cantinho...

Free Web Site Counter
Free Counter

.subscrever feeds