Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008

O SONHO NÃO ACABOU...

.

.

.

 

Como a noite esconde o dia
Vou tentando te buscar
Esconde atrás do seu olhar

O sonho não acabou...

.

.

 

Sinto-me: Pensando nele pra variar...
Em meus ouvidos toca: O sonho não acabou - Brumo e Marrone
Tags: , ,
Rabiscado por Bridget Bran às 19:29
Link do Post | Teçam seus comentários | Adicionar aos favoritos

PRA FORA...

.

.

.

Eu queria poder fazer algo que diminuisse minha saudade.

Só isso!

.

.

Sinto-me: Hoje... com saudade!
Em meus ouvidos toca: Sonhos perdidos...
Tags: , ,
Rabiscado por Bridget Bran às 18:51
Link do Post | Teçam seus comentários | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

O ANJO MAIS VELHO

.

.

"O dia mente a cor da noite e o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente..."

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete, a cena se inverte
enchendo a minha alma d'aquilo que outrora eu deixei
de acreditar

tua palavra, tua história,
tua verdade fazendo escola
e tua ausência fazendo silêncio em todo lugar...


metade de mim agora é assim
de um lado a poesia, o verbo, a saudade
do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim.
e o fim é belo incerto... depende de como você vê
o novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

**Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você.

.(Teatro Mágico)

.

Eu colocaria esse poema como a introdução do livro sobre meu "coração"... Não mais verdadeiro!

.

.

Sinto-me: pensativa...
Em meus ouvidos toca: Tears an Rain (James Blunt)
Tags: , ,
Rabiscado por Bridget Bran às 19:35
Link do Post | Teçam seus comentários | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 6 de Setembro de 2007

AMORES MAL RESOLVIDOS

.

Olhe para um lugar onde tenha muita gente: uma praia num domingo de 40º, uma estação de metrô, a rua principal do centro da cidade. Metade deste povaréu sofre de Dor de Cotovelo. Alguns trazem dores recentes, outros trazem uma dor de estimação, mas o certo é que grande parte desses rostos anônimos tem um Amor Mal resolvido, uma paixão que não se evaporou completamente, mesmo que já estejam em outra relação. Por que isso acontece?

.

Tenho uma teoria, ainda que eu seja tudo, menos teórico no assunto. Acho que as pessoas não gastam seu amor. Isso mesmo. Os amores que ficam nos assombrando não foram amores consumidos até o fim. Você sabe, o amor acaba. É mentira dizer que não. Uns acabam cedo, outros levam 10 ou 20 anos para terminar, talvez até mais. Mas um dia acaba e se transforma em outra coisa: lembranças, amizade, parceira, parentesco, e essa transição não é dolorida se o amor for devorado até o fim.

.

Dor de Cotovelo é quando o amor é interrompido antes que se esgote. O amor tem que ser vivenciado. Platonismo funciona em novela, mas na vida real demanda muita energia sem falar do tempo que ninguém tem para esperar. E tem que ser vivido em sua totalidade. É preciso passar por todas etapas: atração-paixão-amor-convivência-amizade-tédio-fim. Como já foi dito, este trajeto do amor pode ser percorrido em algumas semanas ou durar muitos anos, mas é importante que transcorra de ponta a ponta, senão sobra lugar para fantasias, idealizações, enfim, tudo aquilo que nos empaca a vida e nos impede de estarmos abertos para novos amores.

 

Se o amor foi interrompido sem ter atingido o fundo do pote, ficamos  imaginando as múltiplas possibilidades de continuidade, tudo o que a gente poderia ter dito e não disse, feito e não fez. Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim. Enfrente os bons e maus momentos, passe por tudo que tiver que passar, não se economize. Sinta todos os sabores que o amor tem, desde o adocicado do início até o amargo do fim, mas não saia da história na metade.

 

Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo, fechando o próprio ciclo. Isso é que libera a gente para Ser Feliz Novamente.

.

(Por Arnaldo Jabor - Jornalista)

.

.

Difícil concordar, mas talvez tenha algum sentido...

.

.

Sinto-me: Precisando de uma Smirnoff Ice
Em meus ouvidos toca: Musiquinha repetida no rádio...
Tags: ,
Rabiscado por Bridget Bran às 18:54
Link do Post | Teçam seus comentários | Adicionar aos favoritos
Sábado, 18 de Agosto de 2007

O TEMPO...

.

.

Na escura noite,
No arder das batidas de um coração,
Pálido, chorando as tristezas da vida
Pedindo ao tempo...

sonhando ao vento...
Uma lágrima a molhar a face
Um pedido preso nos olhos
Um grito que sufoca a alma
E a faz parar ... perdida...
Tentando buscar um lugar.
Tentando encontrar o teu olhar ...

20/07/2004

 

 

Mais um poema da Bri, de uma outra data, de um outro momento, porém, com o mesmo significado e com o mesmo sentimento presente. Talvez até, os mesmos personagens....

 

Bora lá! Ainda com saudade e penando pelo ‘silêncio”...

.

.

Sinto-me: Um trem doido com isso!!
Em meus ouvidos toca: One Day - Sissel

.Eu, eu mesma e sem Irene!

.Ainda no Forno:

. O SONHO NÃO ACABOU...

. PRA FORA...

. O ANJO MAIS VELHO

. AMORES MAL RESOLVIDOS

. O TEMPO...

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


.Minha Hora

.Lembranças

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.Tags

. todas as tags

.Pesquisar neste blog

 

.Quantos passaram pelo meu cantinho...

Free Web Site Counter
Free Counter

.subscrever feeds